Glamour concentrado

Logo após a quebra da bolsa de NY, o mundo transformou-se. Empregos eram escassos e a oferta/procura baixos. Nestes tempos difíceis, o intangível passou a ser ainda mais desejável. Peles, jóias, cetins, veludos, etc. Toda ostentação tornou-se lindíssima de novo.

30.jpg 30s02.jpg 30s01.jpg

 

Os vestidos aumentaram de comprimento e evasé (leve godê), e drapeados, pregas, franzidos, nesgas e outros detalhes, tidos na década anterior como “desperdício de tecido” passou a ser lindo e altamente desejável. Peles passaram a ser absolutamente necessárias para mostrar o sucesso, tanto em trajes femininos quanto masculinos.

A mulher voltou a ser feminina e menos ativa, as costas tornaram-se um forte ponto erógeno. A sedução estava em alta, assim como a fluidez dos tecidos; Madeleine Vionnet fez grande sucesso com seus modelos de inspiração clássica. Mesmo sendo um periodo difícil, de reabilitação econômica, os trajes na década de 1930 eram os mais suntuosos possíveis. Foi um bom descanso, quase que preparando as pessoas pelo pior que estava por vir.

 

por Thais Arrias Weiller

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: